21 de fevereiro de 2019

Entrevista – Revista Pulo do Gato – Socorro, meu gato não quer comer!

Revista Pulo do Gato edução 121- 1/2018

Revista Pulo do Gato edução 121- 1/2018

Ano passado, a Camila Rodrigues, reporter da revista “Pulo do gato” me pediu auxílio para um artigo sobre a seletividade que gatos tem para comer! Adorei o convite e agora divido com vocês na integra a entrevista. O materia está na revista edição 121 – Socorro, meu gato não quer comer!

Porque alguns gatos são tão seletivos? 

Existem estudos que explicam que gatos sentem maior apelo a alimentos com maior teor de proteínas e gorduras. Outros, que gatos sentem apelo por carboidratos. Mas independente dos estudos, sabemos que gatos de fato tem uma seletividade maior ao serem comparados com cães.

No entanto, é importante analisar o motivo desta seletividade. Talvez o que muitos entendem como “excessivamente mimado”, pode ser na verdade que o gatinho esteja querendo te avisar sobre a qualidade daquele alimento.

Gatos tem um paladar sensível ao sabor amargo, conseguem detectar um alimento minimamente “passado”, com mais eficiência. Então muitas vezes a rejeição de um alimento nem sempre vem de uma seletividade comportamental. Gatos são animais que facilmente viciam em suas rotinas e quando acostumados a determinado alimento e sabor, se ressentem com mudanças.

Como abrir o apetite deles?

Primeiro é importante descobrir o motivo da falta de apetite, se é por algum problema de saúde que pode estar lhe causando algum mal estar, ou se é apenas seletividade.

O ambiente eCapturarstá correto? Alguns gatos preferem a solitude na hora de comer, do que plateia. Será que tem algum outro companheiro intimidando-o?

O pote de comida é adequado? Muitos gatos não gostam de vasilhas fundas, por conta de seus bigodes. Alguns gatos preferem vasilhas rasas para facilitar a apreensão do alimento.

Será que não está recebendo muitos petiscos que podem estar prejudicando seu apetite para o alimento principal? Se seu gatinho não tem bom apetite, eu recomendo cortar o petisco de vez. Se ele come, mas nem sempre apresenta bom apetite, petiscos não devem ultrapassar 10% da quantidade diária de alimento.

Maioria dos gatos não devem ficar mais de 24h sem alimento. Mas se ele é saudável, mantê-lo com fome, pode ajudar a incentivar que coma.

Mantenha uma rotina alimentar. Não concordo com a rotina que se criou de deixar o alimento exposto e a vontade. Manter uma rotina alimentar, com horários certos para refeições, ajuda a identificar desde cedo quando o gatinho deixou de se alimentar normalmente, ou se está comendo mais do que o normal.

Brinque com ele, estimule o exercício antes dos horários das refeições. Exercicios estimulam o apetite!

Você tem dado atenção a ele no seu dia a dia corrido? Alguns gatinhos deixam de se alimentar, pois é quando recebem mais atenção sua, mesmo que frustrada.

Se existe algum alimento que pode ajudar o paladar, procure usa-lo como um atrativo. Por exemplo, polvilhar o petisquinho favorito no alimento, pode ajudar a atraí-lo à vasilha. Aos poucos procure colocar cada vez menos.

Salpicar UM POUCO de atum em lata, pode fazer milagres.

Você já tentou de tudo, e ele continua muito seletivo. Procure investigar se não há uma causa mais importante como um problema de saúde. Por exemplo, uma leve gripe prejudica o olfato e paladar. Gengivite pode causar dor e por isso ele está evitando o alimento seco.Como analisar se o gato é chato para comer mesmo ou se tem algum problema de saúde? quais são as principais doenças, ou as mais corriqueiras, que inibem o apetite do felino?

Importante observar se a falta de apetite, ou seletividade acompanha outros sintomas. Virtualmente qualquer doença pode prejudic

ar o apetite de um felino. Está usando a caixinha de areia para suas necessidade, normalmente e sem dificuldade? Seus dentes estão

thelittlecarrescrue.blogspot.om

thelittlecarrescrue.blogspot.om

em boas condições, sua gengivas rosadas, ou mais vermelhas próximo a raiz dos dentes. Gengivite pode causar bastante desconforto na hora de comer. Ele apresenta alguma secreção próximo às narinas, ou espirros frequentes? Uma leve gripe pode alterar o olfato e paladar. Intoxicação e algumas doenças crônicas podem causar náuseas. Por isso vale fazer uma observação boa do que é “normal” para seu gatinho e o que está diferente. Se tiver dúvidas leve-o para fazer um check up junto do médico veterinário de confiança.

Porque alguns gatos não aceitam comer em potes que estão quase cheios?

Essa eu não sabia à mas o que escuto muito são gatos que agem como se o pote meio vazio estivesse completamente vazio, só comem quando está cheio.

Preferem alimento mais fresco – existe um hábito comum de manter a vasilha de ração exposta o dia inteiro para que o gatinho possa petiscar ao longo do dia. Esta não é a forma correta de alimenta-lo. O alimento deteriora com a exposição ao oxigênio, calor, poeira, bactérias, umidade da saliva. E gatos conseguem perceber com maior eficiência um alimento que está levemente passado.

Quando a vasilha é um pouco funda, eles não conseguem comer o que fica nos cantos, anatomicamente mais difícil e incomoda suas vibrissas (bigodes).

O que fazer quando o gato recusa comer a ração do dia anterior? Deixar até que ele coma é uma opção?

Se a ração ficou exposta o dia todo, pode ser que exista um bom motivo que o faça rejeitar – a exposição prolongada do alimento ao oxigênio, poeira, bactéria, calor e umidade pode ter iniciado um processo de deterioração e o felino é capaz de detectar isso com maior eficiência. Nesse caso, sou a favor de estabelecer uma rotina alimentar, servindo quantidades certas de alimento a cada refeição. Desta forma o alimento não é desperdiçado e estará sempre fresco.

Existe alguma técnica para deixar a hora da comida mais atrativa?

Acho que respondi essa na segunda pergunta.

Mantenha uma rotina alimentar, com hora certa para fornecer alimento com no mínimo duas refeições diárias, dependendo de como é sua rotina. Desta forma seu gatinho não terá “beliscado” ao longo do dia e estará com mais fome para comer uma refeição inteira.

Mantenha o ambiente calmo e tranquilo, sem barulhos assustadores de liquidificador ligado na hora das refeições.

Muitos gatos preferem a solitude na hora das refeições, então prefira manter sem plateia para que não se sinta intimidado ao comer.

Alguns gatos tem preferencia quanto a vasilha, idealmente rasa.

Exercício aumenta o apetite, então estimular a brincadeira antes das refeições é uma boa forma de deixa-lo com mais fome!

Nota final:

Na maior paeu artigorte das vezes, somos nós quem tornamos nossos felinos tão seletivos e complicados. Sabemos que eles criam uma rotina e não gostam de mudanças. Mas infelizmente mudanças são inevitáveis. Seja na mudança de casa, rotina ou alimentação, não temos como “protege-los” do que não podemos prever. Se você tem um gatinho filhote em casa esse é o melhor momento de torna-lo um felino adaptável. Acostume-o a mudanças, seja no ambiente, em sua rotina e especialmente quando o assunto é alimentação. Mantenha uma rotina alimentar com hora certa para comer. Se você tem mais de um felino, cada um deverá ter seu local e vasilha. Ofereça uma dieta mais variada, tanto em sabores como texturas. Procure saber mais sobre alimentação natural balanceada para felinos, mas se você não se sente preparado para isso hoje, procure ofertar alguns alimentos frescos (pedacinhos de carne, frango e peixe sem sal e temperos industrializados, mas como petiscos ocasionais para ir estimulando seu paladar para novidades. Pois um dia, pode ser que a mudança seja inevitável e felinos que já tiveram contato prévio com alimentos frescos tem muito mais chance de ter resultados positivos na terapia nutricional.

Compartilhe nas Redes Sociais