Tendências Naturebas Pets

Mixuruca

"Nutrição e medicina preventiva de cães e gatos"

SÉRIE: Vitaminas nos alimentos frescos

Será que meu pet está recebendo todas as VITAMINAS que ele precisa?

Muitos adeptos e não adeptos se perguntam se a alimentação fresca consegue reunir todos os nutrientes necessários para a manutenção da boa saúde nas diferentes fases da vida. Este requerimento nutricional é conseguido a partir de uma dieta bem formulada que reúne uma fonte de todos estes nutrientes em quantidades adequadas. Alem disso, a dieta fresca conta com uma gama ainda maior de nutrientes naturais, uma vez que ela exige uma diversidade de alimentos, que alem de tornar o alimento sempre atraente, oferece elementos que dificilmente encontraríamos em produtos industrializados.

guardiancoukEste trabalho está sendo elaborado a partir de nutrientes citados em manuais internacionais de padrões nutricionais para cães e gatos saudáveis (Nutrient Requirements of cats and dogs – National Research Council).

Está série inicia com a abordagem das vitaminas necessárias para manutenção da saúde de cães e gatos. Vitaminas são moléculas com funções regulatórias de diversos processos metabólicos que ocorrem no organismo a todo momento. O organismo dos cães e gatos necessitam obter muitas vitaminas a partir de seu alimento, mas eles também são capazes de produzir algumas delas a partir de outros nutrientes.

Abaixo incluí uma lista de vitaminas e suas fontes naturais para que você consiga enriquecer a alimentação do seu pet através de alimentos frescos.

Para ajudar vou listar estes alimentos por ordem decrescente do nutriente em questão, lembrando que ao cozinhar ocorre uma perda nutricional. Procurem cozinhar ao vapor e evitar o cozimento em água que não será ingerida depois. Também é possível oferecer algumas frutas, legumes e verduras liquidificados ainda cruas. Assim como para humanos, tubérculos e algumas leguminosas como batatas e lentilhas jamais poderão ser oferecidas cruas para pets! Na dúvida sempre pergunte!

VITAMINAS HIDROSOLÚVEIS

São vitaminas solúveis em água e que são absorvidas pelo intestino e transportadas pelo sistema circulatório até os tecidos que irão utilizá-las.  O organismo somente utiliza o necessário, eliminando o excesso na urina. Como elas não são armazenadas pelo organismo, elas precisam ser fornecidas regularmente no alimento do seu pet.

Vitamina C

Cães e gatos conseguem fabricam sua própria vitamina c (ácido ascórbico) a partir da glicose.

Função: Ela é importante para diversas reações metabólicas, inclusive para um bom funcionamento do sistema imunológico (sistema de defesas do organismo).

Sinais de deficiência: Cicatrização demorada, sangramento fácil, maior suscetibilidade para infecções, dor muscular e articular.

Alimentos: acerola, coentro, goiaba, pimentão amarelo, salsinha, pimentão vermelho, brócolis, couve-flor, pimentão verde, laranja, morangos, repolho roxo, abacaxi, papaia.

vitamina c

Vitaminas do Complexo B:

As vitaminas do complexo B: Tiamina, riboflavina, niacina, piridoxina, ácido pantotênico e biotina atuam como coenzimas na liberação energética de carboidratos, gorduras e proteínas. Elas ainda contribuem para a saúde das hemácias (células vermelhas do sangue) e para o funcionamento normal do sistema nervoso central.

  • Vitamina B1 – Tiamina

Cães e gatos não produzem Tiamina, portanto, está precisa ser ingerida no alimento. A quantidade de tiamina necessária também dependente da quantidade de carboidratos na dieta. Quanto mais energia for extraída de fontes de carboidratos, maior a sua necessidade. Gatos, naturalmente mais suscetíveis a deficiência, precisam receber 4 vezes a quantidade de tiamina necessária para cães, este é um dos motivo pelo qual são “mais carnívoros” que os cães.

Função: Atua na libertação energética dos carboidratos e é importante para o funcionamento normal do sistema nervoso central e cardíaco.

Sinais de deficiência: relacionados a danos no sistema nervoso central: descoordenação motora, fraqueza, convulsões e perda de peso.

Alimentos: levedura de cerveja, gérmen de trigo, rim, fígado, spirulina, linhaça moída na hora, carne de porco.

Obs: Peixe de água doce possuem enzimas tiaminases que anula a Tiamina dos alimentos.  Este fator é anulado quando o peixe é cozido. Para evitar a deficiência de Tiamina evite dar peixes crus mais de 2 vezes por semana. Dióxidos e enxofre e sulfitos presentes como conservantes em alimentos processados também anulam a Tiamina.

  • Vitamina B2 – Riboflavina

Função: Precursora de algumas enzimas metabólicas. Também é importante para o crescimento, para a produção de hemácias (células sanguíneas), manutenção da saúde da pele e dos pelos, e do metabolismo de proteínas, gorduras e carboidratos.

Sinais de deficiência: redução da capacidade reprodutiva, pele seca, fraqueza e anemia.

Alimentos: levedura de cerveja, carnes magras, fígado, spirulina, rim.

  • Vitamina B3 – Niacina

Função: Auxilia na liberação de energia de gorduras e carboidratos, contribui para manutenção da saúde da pele e dos pelos, auxilia na função digestiva. O A Niacina é precursora do Triptofano, amino ácido ligado a produção de serotonina, hormônio do “bem-estar”.

Sinais de deficiência: Perda de apetite, mal hálito, salivação aumentada, inflamação e ulceração gengival, diarréia por não absorção de nutrientes.

Alimentos: Levedura de cerveja, fígado, carne vermelha, frango, peixes, folhas verdes.

  • Vitamina B5 – Ácido Pantoteico

Função: Ligado a reações enzimáticas para liberação de energia de carboidratos, gorduras e proteínas.  Também desempenha papel na produção de hormônios.

Sinais de deficiência: Nenhuma conhecida

Alimentos: Levedura de cerveja, fígado, rim, gema de ovo.

  • Vitamina B6 – Piridoxina

Função: Atua em muitas reações enzimáticas, inclusive no metabolismo energético dos alimentos. Atua também na manutenção da pele e do sistema nervoso. Auxilia na produção de anticorpos pelo sistema imunológico, na produção de hemácias e no metabolismo protéico.

Sinais de deficiência: anemia, convulsões.

Alimentos: Levedura de cerveja, carnes, peixes, ovos, bananas, grãos integrais.

  • Vitamina B8 – Biotina

Função: Essencial no metabolismo de proteínas e ácidos graxos.

Sinais de deficiência: em gatos foi observado secreção nasal, lacrimal e salivar, perda de pelos progressiva, dermatites, perda de peso, diarréia.

Alimentos: Levedura de cerveja, fígado, gema de ovo, carnes.

Obs: Claras de ovo contem avidina, um fator que anula a biotina.  Para evitar deficiências de Biotina, evite oferecer claras cruas.  Ovos crus inteiros são seguros uma vez que as gemas são fontes ricas de biotina.

  • Vitamina B9 – Ácido Fólico

Função: Junto com a vitamina B12 e a Vitamina C, o ácido Fólico auxilia na digestão e no aproveitamento das proteínas.  Eles produzem proteínas quando necessário ajudando na manutenção dos tecidos e na função celular.  Também é necessário para produção de hemácias e para síntese de DNA.

Sinais de deficiência: anemia, desordens da medula óssea. Em gatos, crescimento retardado e aumento de ferro sérico.

Alimentos: levedura de cerveja, fígado, rim, gema de ovos.

  • Vitamina B12 – Cobalamina ou Cianocobalamina

Função: Formação de hemácias, manutenção do sistema nervoso, auxilia para a manutenção da flora bacteriana intestinal.

Sinais de deficiência: má digestão, supercrescimento bacteriano intestinal, diarréia, gases, anemia.

Alimentos: levedura de cerveja, fígado, rim, peixe, carne, frango, ovos.

Obs: Animais que sofrem com deficiência de cobalamina não devem receber suplementos de vitamina B12 por dia oral.  A Cobalamina é somente aproveitada quando na presença de um fator intriseco (presente nos alimentos ricos em cobalamina). Por este motivo a suplementação deverá ser feita através de injeções subcutâneas.

vitamina b

VITAMINAS LIPOSOLÚVEIS

São vitaminas solúveis em gorduras e não solúveis em água.  Para serem absorvidas é necessário a presença de lipídeos. Apos sua absorção no intestino elas são carreadas através do sistema linfático até os tecidos que irão armazená-las. A maioria das vitaminas são armazenadas no fígado e nos tecidos gordurosos.

Vitamina A 

Cães conseguem obter vitamina A de seu precursor, o beta caroteno, encontrado em alguns alimentos como a cenoura, manga, abóbora, mamão, damasco, beterraba, couve, repolho, espinafre, agrião e brócolis.

Já gatos precisam receber a vitamina A no alimento, outra característica de seu carnivorismo obrigatório.

Função: Atua na visão, auxiliando a adaptação ao escuro (especialmente para gatos).  Também atua no sistema reprodutivo auxiliando na síntese de alguns hormônios, atua na síntese de proteínas e regula o crescimento das células da epiderme e da produção de sebo. Ela também atua no sistema imunológico.

Sinais de deficiência: diminuição da visão noturna, a córnea pode ficar opaca e a conjuntiva ressecada, dermatite seca, atrofia das glândulas sebáceas, anomalias na reprodução, maior suscetibilidade a infecções e complicações pulmonares.

Alimentos: fígado, óleo de fígado de bacalhau, carnes, peixes, ovos, produtos lácteos, cenoura (cães).

Obs: Em excesso pode ser tóxico e causar problemas nas articulações, no sistema reprodutivo.

vit A

Vitamina D – Calciferol

Grupo de compostos lipossolúveis (Vitamina D2 e D3) que são essenciais para manter o equilíbrio mineral no corpo. Ela pode ser sintetizada na pele através da ação dos raios ultravioletas do sol em conjunto com o metabolismo do colesterol.

Função: Faz a regulagem do metabolismo de cálcio de fósforo. Ela aumenta a absorção intestinal desses minerais, ela otimiza a ligação do cálcio aos ossos e reduz sua perda pela urina.

Sinais de deficiência: dores musculares e articulares e fraturas ósseas.

Alimentos: óleo de fígado de bacalhau, peixes de água salgada, gema de ovo, leite, produtos lácteos.

Obs: Cães e gatos que não tem acesso regular (até 3 vezes por semana por 15 minutos)  a luz solar (raios ultra violetas) precisam receber vitamina D na dieta.

vit D

Vitamina E – Tocoferol

Função: Antioxidante utilizada para proteger as células contra a ação dos radicais livres. Ela faz parte da defesa natural do organismo evitando que o equilíbrio entre antioxidante e radicais livres é desfeito, ocasionando o estresse oxidativo.  Protege as membranas celulares, combate os efeitos biológicos do estresse, melhora as defesas imunológicas. Também auxilia na produção de células vermelhas,

Sinais de deficiência: Performance reprodutiva prejudicada, degeneração da retina, deficiência do sistema imunológico.

Alimentos: óleos vegetais (amendoim, soja, palma, milho, cártamo, girasol), fígado, gema de ovo, manteiga, espinafre.

Obs: Excesso de vitamina E pode interferir na absorção de vitamina A e K.

vitamin E

Vitamina K – Fitoquinona

É sintetizado pelas bactérias da flora do intestino saudável, por este motivo sua suplementação não costuma ser necessária.

Função: Essencial como cofator para ativação de diversas enzimas, e também como um dos fatores de coagulação sanguínea. Ela também exerce ma função no metabolismo de proteínas, ajudando a ligar o cálcio aos ossos.

Sinais de deficiência: Pequenas hemorragias e dificuldade de coagulação.

Alimentos: couve-flor, repolho, espinafre e outras folhas verdes.

vitamin k 

.

atenção vitaminas

Referências:

Dog Food Project http://goo.gl/0IrWU

Nutrition Data www.nutritiondata.com

Nutrient Requirements of dogs and cats – National Research Council

Natural Health Bible for dogs and cats – Shawn Messonier

Imagens retiradas da internet

Compartilhe nas Redes Sociais