Tendências Naturebas Pets

Mixuruca

"Nutrição e medicina preventiva de cães e gatos"

SÉRIE: Minerais nos alimentos frescos

Será que meu pet está recebendo todos os MINERAIS que ele precisa?

Muitos adeptos e não adeptos se perguntam se a alimentação fresca consegue reunir todos os nutrientes necessários para a manutenção da boa saúde nas diferentes fases da vida. Este requerimento nutricional é conseguido a partir de uma dieta bem formulada que reúne uma fonte de todos estes nutrientes em quantidades adequadas. Alem disso, a dieta fresca conta com uma gama ainda maior de nutrientes naturais, uma vez que ela exige uma diversidade de alimentos, que além de tornar o alimento sempre atraente, oferece elementos que dificilmente encontraríamos em produtos industrializados.

Este trabalho está sendo elaborado a partir de nutrientes citados em manuais internacionais de padrões nutricionais para cães e gatos saudáveis (Nutrient Requirements of cats and dogs – National Research Council).

mayorshealthlinewordpress 2

Iniciamos está série com uma lista de vitaminas e suas fontes naturais e agora iremos abordar os principais minerais necessários para a manutenção da saúde de cães e gatos e suas fontes.

Os sais minerais são compostos inorgânicos necessários para a vida. Eles são responsáveis pelo equilíbrio ácido-básico, compõem tecidos, controlam a passagem de fluidos para dentro e fora das células e são essenciais para o funcionamento enzimático. Os minerais trabalham em conjunto e por este motivo o seu balanço é importante. No entanto,  o corpo não consegue produzir nenhum destes minerais, o que torna vital que estes estejam presentes no alimento do seu pet.

Aqui incluirei uma lista para que você consiga enriquecer a alimentação do seu pet através de alguns alimentos ricos em MINERAIS.

Para ajudar, vou listar estes alimentos por ordem decrescente do nutriente em questão, lembrando que ao cozinhar ocorre uma perda nutricional. Procurem cozinhar ao vapor e evitar o cozimento em água que não será ingerida depois. Também é possível oferecer algumas frutas, legumes e verduras liquidificados ainda cruas. Assim como para humanos, tubérculos e algumas leguminosas como batatas e lentilhas jamais poderão ser oferecidas cruas para pets! Na dúvida, sempre pergunte!

Foto: mayorshealthline.wordpress.com 

MACROMINERAIS

São minerais presentes em maiores quantidades no corpo.  Contudo, a super-suplementação destes minerais pode ter um efeito prejudicial no organismo,  podendo gerar toxicidade e provocar o efeito oposto ao que se espera.

Cálcio

_DSC3357_50p_50p_50pFunção: principal é a de mineralizar ossos e dentes. Auxilia na transmissão de informações entre células e na transmissão de impulsos nervosos.  Atua na coagulação sanguínea, no crescimento e contração muscular, na liberação de energia das gorduras.  Ela opera na permeabilidade celular, e mantém a saúde da pele.

Sinais de deficiência: fraqueza, desmineralização e enfraquecimento de ossos, deixando-os suscetíveis a pequenas fissuras e fraturas, mandíbula de borracha.  Se ocorrer durante a gestação pode ocasionar eclampsia (complicações caracterizadas por convulsões).

Sinais de Toxicidade: anomalias ósseas e articulares, retardamento de crescimento. O excesso também leva a uma diminuição na absorção de fósforo.

Alimentos: ossos crus, farinha de ossos (de consumo oral e não de jardinagem!), casca de ovo pulverizada, sardinhas, carnes, queijo minas, cottage, ricota, iogurte, leite. (em breve, um post somente sobre suplementação segura de cálcio para pets!)

Fósforo

fósforoFunção: Necessária para quase todos as células no corpo, afinal ele está presente no DNA e no RNA. Ela atua no crescimento, reparação, reprodução e manutenção. O fósforo mantém o pH sanguíneo,  no sistema imunológico e na função renal. Em conjunto com o cálcio, o fósforo é importante para a formação e manutenção da estrutura dos ossos e dentes. Ajuda na utilização de algumas vitaminas do complexo B e está envolvida nas reações bioquímicas necessárias para liberação de energia dos alimentos (ATP – trifosfato de adenosina)

Sinais de deficiência: falta de apetite, fadiga, ossos frágeis, desordens nervosas. Mas a deficiência é rara.

Sinais de toxicidade: diminuição da absorção de cálcio e todas as consequentes deficiências .

Alimentos: vísceras, sardinhas, gema de ovo, ossos crus, carnes magras, feijão.

Magnésio

Função: ajuda a manter os dentes e ossos fortes, evitando a deterioração dos dentes e auxilia o corpo a absorver o cálcio para os ossos. O magnésio também trabalha em conjunto com o cálcio para a função e força da musculatura. Está presente no relaxamento muscular, enquanto o cálcio está na sua contração.

Auxilia a absorção de cálcio, vitamina C, E e do complexo B e na produção de energia.  Também é necessária para produção de enzimas que auxiliam o organismo a não acumular chumbo, proveniente da contaminação ambiental, nos ossos e tecidos

Sinais de deficiência: problemas cardiovasculares, fraqueza, convulsões, hipertensão.

Sinais de toxicidade: diarréia e flatulência.

Alimentos: ossos crus, farelo de trigo, folhas verdes, carnes, feijão, banana.

magnesio

Enxofre

É absorvida no intestino com o auxilio da flora bacteriana. Ao administrar um antibiótico, é recomendado o uso de um probiótico (restaurador da flora bacteriana) para evitar deficiência de minerais.

Função: formação e manutenção da pele, da pelagem e das unhas.  Também auxilia na cicatrização e na desintoxicação do corpo.

Sinais de deficiência: Descoloração da pelagem, dermatites (alergias, eczemas, dermatite úmida).

Sinais de toxicidade: nenhum conhecido.

Alimentos: carnes, peixes, ovos, produtos lácteos.

enxofre

Sódio

sodioFunção: é um elemento essencial para o funcionamento das células. Mantém o equilíbrio dos fluidos no interior e no exterior da célula. Ele regula o equilíbrio da água através da sensação da sede e da eliminação de urina. Também desempenha papeis importantes no metabolismo energético da célula, na função muscular, na transmissão de impulsos nervosos, na função cardíaca e na produção de ácido clorídrico no estomago.

Sinais de deficiência:  fadiga, pele ressecada, perda de pelos, paralisia muscular, desidratação, lesões cardíacas e renais.

Sinais de toxicidade: pressão alta, perda de cálcio.

Alimentos: sal de cozinha, carnes, peixes, vísceras, queijos, legumes, vegetais.

Potássio

Função: essencial para o funcionamento das células, junto com o sódio. Ele mantém o pH sanguíneo e estabiliza a pressão sanguínea e mantém o equilíbrio dos fluidos do corpo e no interior das células. Também atua na atividade neuromuscular, fazendo transferência de energia e informação entre nervos e músculos.

Sinais de deficiência: perda de peso, fadiga muscular, desordens neurológicas, pele ressecada, perda de pelos, paralisia muscular, desidratação, lesões cardíacas e renais.

Sinais de toxicidade: diarréia, fibrilação cardíaca.

Alimentos: água de coco, banana, carnes, peixes, abacate, vegetais.

potassio

MICROMINERAIS ou minerais traço

São minerais necessários para a saúde mas somente em pequenas quantidades. Contudo, a super-suplementação destes minerais pode ter um efeito prejudicial no organismo, podendo gerar toxicidade e provocar o efeito oposto ao que se espera.

Boro

Função: Formação e manutenção de ossos em conjunto com o cálcio e o magnésio. Aumenta a habilidade de utilização do cálcio, magnésio e vitamina D.

boroSinais de deficiência: Desequilíbrio de cálcio, magnésio e fósforo, podendo resultar em perda óssea e artrite.

Sinais de toxicidade: Pele ressecada e distúrbios digestivos.

Alimentos: Levedura de cerveja, brócolis, carne de peru e crustáceos.

Cobalto

cobaltoO cobalto é encontrado na cobalamina, vitamina B12.

Função: Atua na produção de células vermelhas sanguíneas, na absorção de ferro e na ativação de algumas enzimas.

Sinais de deficiência: deficiência de ferro.

Sinais de toxicidade: causa danos ao coração e à glândula tireoide além da superprodução de células vermelhas.

Alimentos: vitamina B12 (levedo de cerveja), carnes, crustáceos.

Cobre

Função: atua no crescimento e manutenção dos ossos, na conversão de ferro em hemoglobina e no sistema imunológico.

Sinais de deficiência: perda de pelos e da coloração da pele, anemia, formação óssea anormal.

Sinais de toxicidade: dano hepático.

Alimentos: fígado, feijão, trigo

cobre

Iodo

Função: importante na regulação do desenvolvimento e função das glândulas tireoideanas.  O iodo tem função no equilíbrio energético e no metabolismo e previne o hipotireoidismo. Também é importante para saúde da pele, pelos e das unhas.

Alimentos: spirulina, peixes marinhos, sal iodado.

iodo

Ferro

Função: ser um importante constituinte do sangue.  Em conjunto com a vitamina B12 e o cobre, ele é um ingrediente crucial para a hemoglobina e mioglobina, proteínas que carreiam oxigênio para os tecidos de todo o corpo. O ferro também faz o gerenciamento energético e é conhecido pelo seu papel na vitalidade.

Sinais de deficiência: anemia, fraqueza, falta de disposição, sangramento intestinal, nervosismo, palpitações cardíacas.

Sinais de toxicidade: perda de peso, falta de apetite, redução da absorção de zinco, doenças cardíacas e endurecimento das artérias.

Alimentos: carnes vermelhas, fígado, feijão.

ferro

Molibdenio

Função: Ajuda a metabolizar os carboidratos, é necessário para o funcionamento celular normal.  Também protege o organismo contra o excesso de cobre.

Sinais de deficiência: desordens metabolólicas acompanhadas pela excreção anormal de metabolitos de súlfur, baixo ácido úrico sérico e eliminação elevada de xantinas.

Sinais de toxicidade: Dificuldade de metabolizar o cobre, diarréia, anemia, crescimento lento.

Alimentos: fígado, rins, ossos crus, levedura de cerveja

molibdenio

Silício

Função: auxilia na cicatrização de tecidos, a recuperação de dermatites e infecções, manutenção dos ossos, cartilagens, tendões e ligamentos, e paredes arteriais.  Também atua na função imunológica.

Sinais de deficiência: problemas nos dentes, ossos, articulações, endurecimento das artérias. Muitas vezes o cão que pasteja pode ter deficiência de silícea.

Alimentos: verduras folhosas verdes, gramíneas.

 silicio

Manganês

Função: necessário para o aproveitamento da vitamina C, biotina, vitamina B1 e da vitamina E. Necessário também para o funcionamento normal do sistema reprodutivo. Vem sendo reconhecida por sua habilidade de reparar e reconstruir osso e cartilagem, especialmente interessante para animais que apresentam osteoartrite. O manganês fornece suporte estrutural através da produção de tecido conjuntivo, colágeno e líquido sinovial, que lubrifica as articulações. Em conjunto com a vitamina K, atua na coagulação sanguínea e na reprodução e lactação.

Sinais de deficiência: crescimento ósseo anormal, dificuldade de manter níveis normais de glicose sérica, diminuição da função reprodutiva, aborto.

Alimentos: beterraba, folhas verdes, ovos, ervilhas.

 manganes

Selenio

Função: principal envolvimento na produção de antioxidants (principalmente Glutathione Peroxidase). Antioxidantes atual nas defesas naturais do corpo e por isso o selenio é importante para a manutenção de um bom sistema imunológico. Atua também na manutenção da saúde da pele e dos pelos, evitando o ressecamento e a queda dos pelos e auxilia na manutenção das articulacões e das glandulas tireoideanas.

Sinais de deficiência: problemas dermatológicos, pelagem ressecada, perda excessiva de pelos, sistema imunológico fraco, aumento de radicais livres e envelhecimento precoce do organismo (deficiencia relacionada a falta de antioxidantes).

Sinais de toxicidade: mau hálito, desordens gastrointestinais, perda excessive de pelos, fadiga, irritabilidade.

Alimentos: castanha do Pará, peixes de água salgada, rins, carne de peru

selenio

Zinco

Função: principal no sistema imune, melhorando a resposta imunológica através de um melhor desempenho das células brancas e da produção de anticorpos. Atua na resistência a infecções e auxilia no reparo de lesões e artrites. O zinco também atua na criação do DNA e do RNA celular.  É necessário para o aproveitamento do cobre, das vitaminas do complexo B, vitamina A, cálcio e fósforo. Também protege o fígado de metais pesados como o cobre. Junto com a vitamina C melhora a cicatrização.

Sinais de deficiência: problemas dermatológicos, pelagem ressecada, perda excessiva de pelos, perda da coloração dos pelos, crescimento lento, sistema imunológico fraco, sistema reprodutivo prejudicado.

Alimentos: carne de carneiro, porco, fígado, ovos, levedura de cerveja, gérmen de trigo, feijão.

zinco

atenção vitaminas

 

Referências:

Dog Food Project http://goo.gl/oW9R8

Nutrition Data www.nutritiondata.com

Nutrient Requirements of dogs and cats – National Research Council

Natural Health Bible for dogs and cats – Shawn Messonier

Imagens retiradas da internet

Compartilhe nas Redes Sociais