Tendências Naturebas Pets

Mixuruca

"Nutrição e medicina preventiva de cães e gatos"

Dieta caseira – sim!

Médico Veterinário: Qual é a alimentação do seu animal?

Quantas vezes já não escutei mamães e papais de bichanos respondendo desconfortavelmente e de forma quase inaudível, que a alimentação primária do animal era comida caseira, ou que misturam ração com comida?

Já houve um tempo que a alimentação dos animais era exclusivamente caseira. Baseava-se em angu com carne, quando não eram os restos da comida humana que iam do prato diretamente para a tigela do Totó.

Naquela época ainda não existia ração e nem mesmo conhecia-se as necessidades nutricionais dos animais. A Medicina Veterinária também ainda era rudimentar e os donos de animais faziam o que achavam que era certo.

Mas esse tempo mudou, a Medicina Veterinária evoluiu e a ração entrou no mercado para substituir uma alimentação, claramente inadequada, por outra que era muito prática de utilizar.  Um progresso grande, claro! E, pela melhora de saúde observada e também pela grande facilidade de utilização, a ração industrializada conquistou uma enorme popularidade.

ração ou comida

No entanto, com o passar do tempo, a dieta caseira continuou tentando reconquistar um posto entre as alternativas de alimentação. Estas apareciam discretamente em prescrições clínicas com diversas finalidades. Estou falando do tal “arroz, peito de frango desfiado e cenoura ralada” para animais doentes, ou para aqueles que nunca se adaptaram à ração. Independente do motivo, as dietas caseiras continuaram sendo rotuladas como alimentação inadequada e muitos destes donos, que timidamente confessavam seu “malfeito”, eram julgados como humanizadores ou, como já li em um livro universitário de nutrição animal, “donos que se sentem menos culpados quando oferecem o que pensam ser uma refeição de verdade” (aff…) E por este motivo, até muito recentemente, a dieta caseira não era considerada uma opção viável.

O problema verdadeiro das dietas caseiras sempre foi o balanço inadequado.  Na maioria das vezes nem o dono e nem mesmo o Médico Veterinário conheciam as fórmulas que tornariam as dietas caseiras adequadamente balanceada para cães e gatos a longo prazo. Então, na dúvida e a fim de evitar prejuízos à saúde, com o que até então era desconhecido, sempre foi mais “seguro” apenas indicar uma marca bem apresentada por promotores da indústria pet. Por conta disso, os que insistiam em oferecer alimentos frescos, na maioria das vezes o faziam de forma errada e levando seus pets frequentemente à desnutrição, obesidade, osteoporose, distúrbios metabólicos entre outros problemas. Por esta razão a dieta caseira passou a ser considerada uma vilã à saúde animal.

 Leia esta última frase novamente:

 “alimentação caseira é vilã da saúde animal” ?

Não faz o menor sentido, não é?  Afinal, com toda a informação que recebemos diariamente sobre nutrição e saúde, relacionar alimentos frescos a promoção de saúde é praticamente auto explicativo.

Por que não seria para os animais?

Será que eles são realmente esses seres bizarros, incapazes de aproveitar matéria orgânica?

Claro que não. E a resposta é simples: porque para que ela seja saudável, ela precisa estar BALANCEADA!

Os animais têm necessidades nutricionais diferentes dos seres humanos!

Para pincelar estas diferenças, classificamos cães e gatos como carnívoros. Nós somos onívoros. Daí já conseguimos distinguir grandes diferenças, sem falar que cães e gatos são carnívoros com características diferentes um do outro e portanto, suas necessidades também são diferentes! Mas sobre isso conversaremos mais tarde…

 E por isso exigiu-se no mercado: Zootecnistas e Médicos-Veterinários atualizados e especializados em nutrição de cães e gatos! :)

 Hoje a dieta caseira balanceada, ou seja, alimentos frescos oferecidos de forma BALANCEADA, nutritiva e deliciosa, deixou de ser “coisa de gente desocupada que quer humanizar seu animal” e tornou-se uma intimidadora opção à ração industrializada.

Então, se você já oferece “comida caseira” para o seu bichano, ou tenta fazer isso misturando comida na ração, consulte um especialista em nutrição para verificar se você está fazendo corretamente e se está balanceada.  Assim, quando lhe perguntarem novamente qual é a alimentação do seu animal, você poderá finalmente responder com orgulho e em alto e bom som:

“Eu dou comida caseira, sim! Balanceada por um nutricionista! ;)”

DSC_1666

Um forte abraço a todos e muito obrigada por visitar!

Sonali Rebelo
Médica Veterinária – CRMV RJ 10952
Nutrição Clínica

Se quiser saber mais sobre nossas consultas, por favor entre em contato pelo site ou através do número (21)8103… (click para visualizar)

Compartilhe nas Redes Sociais